The Christmas Survival Guide to Príncipe Real

Cedro-do-Buçaco

Se houvesse um Manuel de Oliveira das árvores do Príncipe Real, esse exemplo de longevidade e bonomia seria ocupado pelo velho cedro que há cento e cinquenta anos projecta a sua sombra tutelar nos bancos do jardim. A quantas conversas assistiu? Quantos amores inspirou? Quantos livros se leram à sua sombra? Onde estava no 25 de Abril? Não sabemos se um século e meio é muito tempo para um cedro, mas é um belo interlúdio na história de um país. Foi por isso que o escolhemos para celebrar uma data tão antiga e uma cerimónia tão imperturbável como o Natal. Porque é um cedro, mas podia ser um pinheiro, e é divertido pensar que uma árvore tão antiga possa começar a ter dúvidas sobre a sua identidade.